Mary Lyrio


marydauto@yahoo.com.br
marydtlyrio@gmail.com

HISTÓRIA DA MAQUIAGEM: SÉCULO V (IDADE MÉDIA) AO FINAL SÉCULO XIX (ERA VITORIANA)

24/08/2015 13:57

IDADE MÉDIA – SÉCULO V AO SÉCULO XV

    Houve dois períodos de maquiagem na idade média.

DO SÉCULO V AO X

    Neste período, o uso de cosméticos para colorir o rosto era desaprovado pelos líderes da Igreja, sendo considerada uma prática demoníaca. A imagem da mulher ideal era uma imagem quase canônica, onde a pele era totalmente limpa e natural.

 

DO SÉCULO XI AO IINÍCIO SÉCULO XV

    Neste período, já ocorre uma grande mudança. Começaram a chegar vários produtos vindos do oriente. A pele muito branca com as bochechas rosadas era um símbolo de riqueza. Se a pele fosse bronzeada significava que a pessoa era pobre e trabalhava nos campos exposta ao Sol.

    Nesta época, surge uma nova substância constituída de chumbo e hidróxido de carbono, que ficou conhecida como Venetian Ceruseque era um tipo de pó utilizado para deixar a pele branca. giz continuava sendo utilizado. Além disso, elas apertavam bem as bochechas até sangrá-las, deixando o local avermelhado e o resto do rosto pálido. Nesta época, o giz vermelho que era utilizado como blush era aplicado formando quase um triângulo. O ocre vermelho continuava sendo aplicado nos lábios.

                                 CERUSE

 

REINADO RAINHA ELIZABETH I –1533 A 1603

    Nesta época, todas as mulheres queriam seguir o padrão de beleza da Rainha Elizabeth que era a pele exageradamente branca e as bochechas rosadas. Além da questão social, quanto mais branca fosse a pele mais rica a pessoa pareceria, o fato que levou a rainha exagerar no ceruse, e outras mulheres da nobreza a copiarem, foi que nesta época surgiram várias doenças, entre elas a varíola. A rainha, ainda jovem, contraiu esta doença e sua pele ficou com cicatrizes profundas. Então, no intuito de esconder essas cicatrizes ela exagerava no pó de ceruse, aplicado em várias camadas no rosto, pescoço e colo. Contudo o ceruse era tóxico e o uso exagerado e prolongado causava novas lesões na pele e levava as mulheres a usa-lo cada vez em quantidades maiores para esconder os problemas na pele.

    Por volta do ano de 1635, o ceruse foi classificado como veneno e passou a não ser mais utilizado.

    A clara de ovo crua era usada como um impermeabilizante para a pele e também ajudava a esconder as rugas. Era um tipo de primer da antiguidade.

    As substância novas desta época foram a cochonilha (corante de cor carmim) que era usada nas bochechas e nos lábios, e a beladona, que é uma planta e o sumo do seu fruto era usado nos olhos para deixa-los brilhantes e dilatar a pupila, que era outra característica desta época.

                                cochonilha

 

SÉCULO XVIII

    No século XVIII,  a moda era determinada pele corte de Versalles. E a maquiagem foi fortemente usada na França não só pelas mulheres, mas também pelos homens. Uma das mulheres que determinava os padrões da época foi Maria Antonieta. Assim como as mulheres do período anterior, a pele branca e as bochechas avermelhadas era uma característica. como pode ser visto nas imagens acima,  A primeira é uma pintura de Maria Antonieta exposta no Palácio de Versalles, que eu pude observar de perto quando eu o visitei. E a segunda é de uma mulher da época. Nesta época não encontrei relato de nenhuma nova substância.

 

ERA VITORIANA – 1837 A 1901

    A era vitoriana durou de 1837 até a morte da monarca, rainha Victoria em 1901. A era vitoriana coincidiu com a Belle Epoque e Era Dourada da América. Maquiagem forte era vista como promíscua e audaciosa. Por esta razão, maquiagem só era usada ​​por atrizes e prostitutas. Era considerada bonita a maquiagem bem sutil.

                      

Garota de Gilbson                                                                                 Camille Clifford

    A imagem feminina mais difundida no final da era vitoriana era a Garota de Gibson que foi a personificação de um ideal feminino retratada pelo ilustrador Charles Dana Gibson durante um período que vai do final do século XIX até o início do século XX.

    Camille Clifford foi considerada a menina de Gibson por excelência. Ela foi uma atriz de teatro e em 1900 ganhou um concurso de revista que foi patrocinado pelo ilustrador.

    A pele branca ainda estava extremamente em voga. O suco de limão e suco de vinagre eram aplicados na pele ou consumidos para clareá-la.

    Nesta época, já existiam várias perfumarias, como Houbigant (1775), Rimmel (1834), Bourjois (1863), Richard Hudnut (1888) que eram lojas que vendiam vários tipos de cosméticos. E o cosmético mais usado na época foram os cremes de tratamento. Entretanto as mulheres não queriam admitir que precisavam tratar a pele, era importante vender a imagem que a pele era saudável e bonita naturalmente.

TEXTOS RELACIONADOS: