Mary Lyrio


marydauto@yahoo.com.br
marydtlyrio@gmail.com

VINTAGE MAKEUP SÉCULO 20: ANOS 70

30/08/2015 20:00

                                                

                             

A década de 70 foi marcada por grandes movimentos econômicos, políticos e sociais.

A luta das mulheres pela igualdade de direitos e pela liberdade política e econômica deu início à segunda onda do movimento feminista.

 E as mulheres conquistaram vitórias importantes. Vários países da Europa aprovaram leis de igualdade salarial para homens e mulheres. Em 1972, cursos exclusivamente masculinos da Universidade de Oxford abriram suas portas para as mulheres e em 1979 Margaret Thatcher é eleita primeira mulher ministra do Reino Unido.

Durante toda a década, o Brasil é governado por uma ditadura militar. A ditadura atingiu o auge de sua popularidade em meados de 1970, com o "milagre econômico", no mesmo momento em que o regime censurava todos os meios de comunicação do país e torturava e exilava dissidentes.

Na música, em 70, chega ao fim a banda The Beatles e em 73 morre Elvis Presley, ambos tinham influenciado muito a moda e o comportamento na década anterior.

No início da década, o movimento hippie ainda é muito forte.

Punk

Em meados da década de 70, surge o Punk, que é um movimento da subcultura jovem originário nos EUA, Austrália e Reino Unido. O movimento vai ter influencia na musica rock, na moda, nas artes e no cinema.

A televisão era uma obsessão nacional em muitos países ocidentais.

Com anúncios, shows de música e inúmeras séries e programas, a televisão teve muita influência no comportamento e na moda.

 O cinema e as revistas de moda também continuavam tendo muita influência.

 

Algumas das séries de TV

- JEANNIE É UM GÊNIO  (I DREAM OF JEANNIE) - 65 a 70 estrelada por Barbara Eden  e Larry Hagman 

- A FETICEIRA (BEWITCHED)– 69 A 72 estrelado por Elizabeth Montgomery e  Dick York. 

- A MULHER MARAVILHA (WONDER WOMAN)– 75 A 79 estrelada por Lynda Carter.

- A MULHER BIONICA (BIONIC WOMAN) 76 a 78 estrelada por Lindsay Wagner.

- AS PANTERAS (CHARLIE'S ANGELS) - 76 à 81 estrelado por Farrah Fawcett, Jaclyn Smith e David Doyle.

- CASAL 20 (Hart to Hart) – 79 à 84 estrelado por Robert Wagner e Stefanie Powers

Outra característica desta época era a pele muito bronzeada. As mulheres gostavam de ir à praia e tomar sol. Surgiram vários anúncios de bronzeadores.

Com isso observamos uma mudança na concepção da sociedade, onde nas décadas anteriores, a pele branca era sinônimo da aristocracia e a pele queimada do sol, era sinônimo de trabalho no campo. Aqui a pele bronzeada passou a simbolizar tempo livre para o lazer, e a praia passou a ser a diversão preferida nas férias. A musica Garota de Ipanema (composta por Vinícios de Morais e Antônio Carlos Jobim e mundialmente divulgada quando gravada por Frank Sinatra no final da década de 60) representa bem a garota da praia. 

“ Olha que coisa mais linda
Mais cheia de graça
É ela menina
Que vem e que passa
Num doce balanço
A caminho do mar
Moça do corpo dourado
Do sol de Ipanema
O seu balançado é mais que um poema
É a coisa mais linda que eu já vi passar (...)”.

    

                         Garota de Ipanema

Algumas das atrizes que influenciaram muito no comportamento e estilo das mulheres foram: Farrah Fawcett (as panteras), Diane Keaton,  Faye Dunaway, Lindsay Wagner (mulher bionica), Stefanie Powers (casal 20), Lynda Carter (mulher maravilha), Joanna Lumley, Elizabeth Montgomery, Barbara Eden (Jeannie é um gênio), Joan Collins e Jane Fonda.

     

                     Farrah Fawcett                                     Diane Keaton

            Faye Dunaway                                             Lindsay Wagner

   

           Stefanie Powers                                           Lynda Carter

           Joanna Lumley                               Elizabeth Montgomery

 

              Barbara Eden                                                Jane Fonda

 

                   Joan Collins

 

No início da década de 70, houve um ressurgimento da segunda metade da década de 20 e alguns filmes como: The Boy Friend (1971) e The Great Gatsby (1974) trouxeram este período de volta  e tiveram uma parcela de influência na maquiagem das mulheres, principalmente nas sobrancelhas que voltaram a ser mais definidas.

Um pouco depois da segunda metade da década de 70, surge a discoteca e a musica disco, que tem como grandes estrelas Donna Summer, Bee Gees, KC and the Sunshine Band, ABBA e Chic. E eles influenciam muito na moda e maquiagem da época.

Um filme que fez grande sucesso foi  - Os Embalos de sábado a noite (Saturday Night Fever).

 Saturday Night Fever                          Donna Summer 

Outro ritmo musical que teve grande influência na moda na década de 70 foi o reggae de Bob Marley com o estilo rastafari.

No início da década, o mercado das roupas prêt à porter cresce e no ano de 73, os grandes designers da alta costura também começaram a produzir roupas prontas e duas vezes por ano apresentavam suas coleções em Paris.

Em meados dos anos 70, os desfiles também passaram a ocorrer em Milão, Tóquio, Londres e Nova York. Contudo, o rigoroso sistema de alta-costura, criado por Charles Frederick Worth, no século XIX, não foi extinto, continuou tendo muita influência no mundo da moda, principalmente entre os consumidores de alto luxo.

A moda na década de 70 foi muito eclética e bastante colorida, tanto para as mulheres como para os homens.

O Jeans foi um dos símbolos desta década, ele veio em saias longas ou midi, calças boca de sino ou calças retas.

As calças em tecido no estilo boca de sino foram muito usadas em toda a decada de 70. Elas eram bem coloridas e, na grande maioria, usava-se a mesma cor na calça e na blusa, formando um conjunto. Usava-se com blazer, blusas de botão, tops e camisetas.

As mini saias que tinham sido inventadas na década anterior vieram com toda a força, em vários modelos, tamanhos, estampas e cores.  Elas eram usadas com vários tipos de sapatos, mas o mais comum entre os jovens era o sapato estilo boneca com meião no joelho. Usava-se as mini saias com camisas de botão, pura com lenço ou com gravatas, camisetas e mini blazer.

Na Russia usava-se muito o meião com bermuda e boinas.

Os vestidos vieram mini, midi e longos. Os minis e os midis, normalmente eram evasê. Os tecidos eram lisos puro, lisos com detalhes, florais, quadriculados ou listrados. Os longos, na sua maioria, eram vestidos soltos com estampas florais.

 

Outro estilo muito usado nesta década foram os vestidos batas, com botas de cano alto. E as botas vieram em várias cores e modelos

Um estilo muito comum na Rússia eram  os conjuntos de saia midi e blazer. E usava-se sempre combinados com o sapato e com a bolsa. As russas também usavam muito as boinas.

A moda disco teve vários estilos, mas os mais usados eram macacões ou calças boca de sino em tecidos muito brilhosos ou saias e vestidos curtos de tecidos brilhosos com botas.

 

A moda masculina assim com a feminina foi muito colorida e com vários tipos de estampas como xadrez e flores. A calça cintura alta e com boca de sino foi, predominantemente, a mais usada.

O jeans veio em forma de calça, blazer e macacão. O estilo de calça mais usado era o boca de sino. Os mais jovens usavam calças com bordados laterais combinando com as camisas que também tinham bordados.

 

O estilo esporte fino era calça boca de sino com cintura alta.  As calças eram de várias cores, com tecido liso ou quadriculado. As blusas eram de botão, com tecidos florais, estampados, lisos ou quadriculados.

 
 

O estilo disco foi calça boca de sino com terno, colete e blusa de gola e mangas largas e tecido brilhoso e macacões com blusas estampadas de mangas largas. Tinham também as calças boca de sino com camisas de botão bem abertas ou conjunto de  calça e blazer. 

 

Outro estilo que fez muito sucesso nesta década, foi o unissex. Que foi propagado nas páginas de revista de moda, com anúncios de roupas "para ele e ela".

Foram vários os tipos de cortes e penteados

SHAG

            Jane Fonda      

Criado pelo hairstylist Paul McGregor para o personagem de Jane Fonda, Bree Daniels. É um corte unissex com camadas e com os lados formando uma franja cheia.

 

WEDGE

                  Dorothy Hamill

Foi criado por Vidal Sassoon. Corte curto com camadas laterais íngrimes e angulares, dando um aspecto bem volumoso.

 

STACKED PERMS

       Donna Summer 

Cachos permanentes empilhados em forma de peruca. Muito usado por Donna Summer.

 

MOHAWK PUNK

De vários estílos e de várias cores.

 

CORNROWS

     Cicely Tyson

Tranças afro enraizadas no couro cabeludo, muito usado pela atriz Cicely Tyson

 

CABELOS ENROLADOS

      Barbara Streisand     

 

Muito usado no estilo disco.

 

THE "FARRAH"

Foi criado pelo hairstylist Allen Edwards em 76 para a personagem de Farrah Fawcett na série – As Panteras. Era um corte longo em camadas emborcadas para dentro na cor loiro platinado. Este corte foi o mais copiado nesta e na década seguinte e levou muitas mulheres a lotarem os salões de beleza.

 

Penteados e cortes masculinos também variaram muito.

CABELO COMPRIDO

 

CORTE SHAG

Igual ao do feminino

 

JHERI CURL

Foi criado pelo hairstylist americano Jheri Redding. A criação deste penteado envolve 2 etapas: primeiro, o cabelo é amolecido e esticado e depois com produtos químicos é feito um enrolado permanente.

 

THE MULLET

Foi um corte muito popular e é composto por duas partes distintas: camadas curtas no topo e nas laterais, e cabelo longo na parte de trás.

 

SURFER HAIR

Corte com camadas laterais e franjão

 

MOHAWK PUNK

De vários estílos e de várias cores.

 

MAQUIAGEM

O movimento feminista foi crescendo, as mulheres não queriam mais ser donas de casa, houve uma grande explosão de mulheres trabalhando fora, o que levou um forte impacto na publicidade e na indústria de cosméticos.

As marcas de cosméticos começaram a abandonar as representações antiquadas, da mulher dona de casa que tinha que ser bonita para o marido, e surge a mulher independente, que trabalha fora, mas que ainda se mantém bonita.

Havia muitas opções de maquiagem, entre as que mais se destacaram foram: Revlon, Rimmel, Biba, Max Factor, Yardley, Coty, Helena Rubinstein, Elizabeth Arden, Ricilsóie , Maybelline, Dior, Avon, Charles of the Ritz, Harriet Hubbard Ayer, Cover Girl e Chanel. Todos os nomes eram bem conhecidos no mercado de cosméticos, embora o sucesso variasse de país para país.

Por exemplo, Rimmel, Yardley e Biba eram populares em sua própria casa da Grã-Bretanha, mas nem tanto no exterior. A Biba, apesar de ter sido restrita a essa década, foi uma marca muito vendida, ao ponto que em 74 ela ocupa os 7 andares de uma loja de departamento em Londres com o nome de Big Biba.

Cover Girl e Maybelline foram muito populares nos Estados Unidos.

A Max Factor que tinha a vanguarda nas décadas anteriores começa no final da década de 70, a sofrer um declínio em sua margem de lucros, tendo como uma das principais causas o fato de não haver mais nenhum representante da  família na presidência da empresa.

Durante essa década surgiram maquiagens específicas para a mulher negra.

A Fashion Fair Cosméticos estreou em 1973, com uma linha exclusivamente para pele negra e teve anúncios com mulheres negras famosas como Natalie Cole, Aretha Franklin e Diahann Carroll.

Marcas estabelecidas expandiram seus leques para incluir maquiagem para tons de pele mais escuros e a Avon saiu na frente.

Em 1974, Vogue foi a primeira revista popular com uma modelo negra na capa  - Beverly Johnson

 

REVISTAS DA DÉCADA

 

LANÇAMENTOS

1970 – Max Factor lança Pure Magic lipgloss – gloss brilhoso em várias cores  e Ultralucent Face Makeup Collection -  linha de sombra de olhos coloridas.

- Maybelline lança sombra em cream em 5 cores – azul, verde, branca, lilás e amarela e Duo de sombras.

- Revlon lança linha Platinum & Pearls – batom e esmalte platinado e perolado.

- Coty lança Makeup Liquida – base líquida.

1971 – Yardeley lança  sigh shadow - sombra em pó fino.

- Rimmel lança linha de maquiagem e esmalte.

- Max Factor lança 2 linhas Pure Magic: a primeira composta por lip gloss e sombra brilhosa e a segunda por batom e sombra azul.

- Maybelline lança lipgloss roll-on, sombras em pó ultra aveludadas e kit maquiagem de olhos, composto por trio de sombras, delineador de sobrancelhas e máscara de cílios.

- Revlon lança Extra long big lash mascara – Máscara para cílios extra grande.

- Helena Rubinstein lança kit Designing Eyes - composto por sombra na cor azul, máscara de cílios e máscara pasta de sobrancelhas.

- Lancôme lança Makeup Eye com o slogan: Sprekende ogen door – Falando com os olhos.

1972 – Yardeley lança Gloss em pote e kit maquiagem olhos, composto por sombra, máscara e delineador.

- Maybelline lança linha de sombras flores coloridas e kit com gloss e duo de sombra.

- Max Factor lança 2 linhas ultralucent waterproof makeup – linha face e linha olhos.

- Elizabeth Arden lança kit de maquiagem para os olhos com slogan: Self portrait eyes – auto-retrato dos olhos.

- Ricilsóie – lança kit maquiagem olhos com o slogan: A sedução em suas pálpebras.

- Charles of the Ritz lança kit Makeup Face.

- Harriet Hubbard Ayer lança maquiagem de olhos em 3 tonalidades de azul.

- Helena Rubinstein lança Brush on lipcreme – Batom cremoso no pincel

- Biba lança sua coleção de maquiagem para os olhos, em tonalidades de azul e lilás.

1973 - Maybelline lança Eye shadow Colors that cling – sombras com cores que permanecem e o blush para pele fresca

- Cover Girl lança Shiny Shadows – sombras brilhantes e kit makeup face.

- Dior lança linha Color Dior Eye

- Max Factor lança linha maquiagem Califórnia e Makeup Eye Summer

- Elizabeth Arden lança iluminador invisível

- Revlon lança makeup Touch & Glow face – base com brilho

- Yardeley lança Makeup China brights eyes – China maquiagem de olhos brilhosos

1974 – Avon lança linha de olhos sweet honesty.

- Maybelline lança lipgloss kissing slicks – marcas de beijo, sombras em canetas com toques de pó em 12 cores e sombra líquida automática.

- Revlon lança New shiny eyecrayon pencils, sombras lapis brilhantes.

- Max Factor lança ultralucent face glazer – blushs iluminados.

- Ricilsóie lança linha completa de maquiagem

- Fashion Fair lança 2ª coleção de maquiagem para mulher negra.

- Coty lança kit de maquiagem

- Cover Girl lança Kit Makeup Eyes e coleção Color Lipstick.

 - Helena Rubinstein lança sombra com toque de brilho.

1975 – Max Factor lança linha ultralucent waterproof makeup – linha iluminada à prova d'água para pele negra.

- Elizabeth Arden – lança sombra de olho brilho cintilante.

- Revlon lança kit maquiagem olhos com slogan: Big eyes, composto por duo de sombra e máscara de cílios.

- Maybelline lança linha face fresca e New great shadow

1976 – Elizabeth Arden lança Luxure Lipstick

– Custom Blends cosmetics lança slick on glow. Iluminador para pele negra.

- Fashion Fair lança 3ª coleção de maquiagem para mulher negra.

- Avon lança lipstick sparklers – com duas cores para o dia e duas cores para a noite.

- Max Factor lança Ultralucent Face Makeup Collection.

1977 - Custom Blends cosmetics lança linha Disco Dazzlers, composta de batom e esmalte.

- Helena Rubinstein lança base de cobertura leve e blush em creme.

- Ricilsóie lança l´ombre liquide – Sombra líquida.

- Rimmel lança linha maquiagem para a face.

1978 - Revlon lança linha de batons iluminados

- Revlon lança maquiagem de olho com o slogan: Gota de lua e moon drops super creme lipstick, batom super cremoso com gotas de lua.

- Cover Girl lança blush líquido.

1979 - Ultra Sheen Cosmetics lança makeup para Fabulous Face

- Avon lança Coleção Divertida composta por  gloss, sombra e batom.

GLOSS

BATOM

 

SOMBRAS

- Chanel lança kit de maquiagem com o slogan  - Chanel beauty dramatically


- Max Factor lança Crème Lipstick

 

CARACTERÍSTICAS DA MAQUIAGEM

A maquiagem na década de 70 teve várias características. Teve a maquiagem para pele bronzeada, a maquiagem para o movimento hippie, a maquiagem para o movimento punk, a maquiagem do dia a dia e a maquiagem para a discoteca.

PELE BRONZEADA

PUNK 

HIPPIE

MAQUIAGEM DIÁRIA

MAQUIAGEM PARA PELE NEGRA

MAQUIAGEM DISCO

                         

BATOM –  A forma de aplicar o batom é igual como é feito hoje, contornando todo o lábio

- MULHER BRONZEADA – a maioria dava preferência ao gloss no lugar do batom, as cores mais usadas eram em tons de rosa ou laranja.  À noite elas usavam batom e por cima aplicavam um gloss com brilho.

- PUNK  -  usavam batom e a cor preferida era o vermelho ou roxo.

- HIPPIE – preferiam os gloss e as cores mais usadas eram o incolor, rosa e  laranja.

- DIA À DIA – tanto as brancas como as negras usavam batom ou gloss, e a cor preferida era o rosa ou cor de boca.

- DISCO – O batom era bem forte e a cor preferida, independente da cor da pele, era o vermelho.

 

BASE – A base era do mesmo tom da pele, ou dois tons mais escuros quando a pele estava bronzeada. A base era usada para cobrir a pele e dar a aparência, mais próxima ao  natural possível.

CORRETIVO – Era usado antes da base para corrigir as imperfeições

BLUSH – Durante o dia o blush era aplicado de forma circular nas maças das bochechas e puxado com leve inclinação em direção às têmporas. À noite, era aplicado nas maçãs e puxado com maior inclinação e linearmente, quase formando um retângulo, em direção às têmporas.

- MULHERES BRONZEADAS- a cor preferida era as tonalidades de bronze.

- PUNK – Usavam com grande intensidade e as cores preferidas era os tons de rosa e roxo.

- HIPPIE – as de pele mais clara davam preferência aos tons de rosa claro e as de pele bronzeada  preferiam os blush de tonalidade bronze.

- DIA À DIA – a cor preferida, tanto pelas brancas como as negras,  era o rosa, e a intensidade variava do leve ao médio.

- DISCO – eram bem marcados e as cores preferidas eram os rosas fortes. 

 

SOMBRA – Foi o item indispensável da maquiagem e eram bem coloridas. As pálpebras pintadas eram a grande vedete da maquiagem nesta década. Usava-se uma, duas ou três cores. As combinações mais usadas era o rosa com azul, rosa com lilás e verde com o azul. O azul foi a cor da década.

As tonalidades durante o dia eram pasteis e a noite mais intensas. A cor da década foi o azul, mas também usava-se  verde, rosa, lilás, branco, laranja e amarelo.  As sombras para a noite eram cintilantes ou com glitter, que foi muito usado nas discos. Na parte inferior dos olhos, elas preferiam aplicar a mesma sombra usada nas pálpebras, de forma esfumaçada, ao invés de lápis de olho. As sombras eram em pó, liquidas, creme em pote, cremosa em forma de bastão ou caneta.

ILUMINADORES - eram usados para realças as maças ou o osso malar durante a noite.

LÁPIS DE OLHO – Quando usados eram da mesma cor da sombra. As punk gostavam de contornar o olho com lápis preto bem forte.

SOBRANCELHAS – eram bem desenhadas com pinças e marcadas com lápis de sobrancelhas. Relebrando a 2 metade da década de 20.

CÍLIOS  - a grande vedete eram as pálpebras, mas as máscaras também eram usadas, porém com moderação. Também usava-se cílios postiços.

 

TEXTOS RELACIONADOS: